EU TENHO UMA HISTÓRIA

O SOBREVENTO apresenta a intervenção poética EU TENHO UMA HISTÓRIA, que homenageia o Brás e o Belenzinho - região onde fica o Espaço Sobrevento, desde 2009. São quatro cenas de aproximadamente 10 minutos - apresentadas em tendas para 10 pessoas - que retratam, com a delicadeza e a força poética do Teatro de Objeto - momentos marcantes de personagens ilustres que tiveram sua própria história cruzada com a história dos bairros. O projeto SOBREVENTO 30 ANOS - MEMÓRIAS E TRAJETÓRIAS foi contemplado pela 28ª Edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. Confira a programação:

Dia 16 de junho, às 18h - Paróquia São João Batista do Brás

Dias 17 e 18 de junho, às 15h - Catavento Cultural

Dia 24 de junho, às 20h - Paróquia São João Batista do Brás

Dia 25 de junho, às 19h - Paróquia São João Batista do Brás

“Nós convidamos o público que está passando por ali a parar por dez minutos, entrar em uma das quatro tendas e ouvir uma história sobre a região. Primeiro, a pessoa se surpreende. Mas logo que entra na tenda, ela percebe que a história é também sobre ela mesma e fica curiosa para ouvir as outras histórias”, conta Luiz André Cherubini, um dos diretores e fundadores do Grupo Sobrevento.

Cada cena dura de 10 a 15 minutos. As sessões acontecem seguida e simultaneamente, de modo que o público pode ver todas elas em uma hora aproximadamente. “Ao final de cada apresentação, nós colamos etiquetas nas roupas dos espectadores, com os dizeres EU TENHO UMA HISTÓRIA. A ideia é lembrar que o Brás tem uma história. Tem muitas histórias. Cada um de nós tem uma história, todas elas bonitas e importantes”, comenta a atriz Sandra Vargas, fundadora do Sobrevento e que apresenta uma das cenas.

Para criar as cenas, o SOBREVENTO se debruçou sobre três personagens ilustres que tiveram suas próprias histórias definitivamente ligadas à região do Brás e do Belenzinho, onde o SOBREVENTO está sediado há oito anos. O grupo partiu também da história de trabalhadores que ajudaram a construir o bairro, cujas profissões estão em vias de desaparecer. Os atores trouxeram relatos de jornais, coletaram depoimentos de quem viveu naquele Brás de outrora, conversaram com vizinhos, dando início a um movimento de recuperação da memória afetiva da região. A partir deste material, foram criadas quatro cenas, cada uma realizada por um ator, que também desenvolveu a dramaturgia. O objeto ocupou um lugar de destaque, garantindo qualidade poética à narrativa.

Fugindo de um tom jornalístico, os atores procuram adotar uma relação de proximidade e delicadeza com o público. “Queremos mostrar os sonhos, as frustrações, a agitação de pessoas que – assim como nós – viveram aqui ou tiveram suas vidas transformadas pelo bairro, mais do que apresentar fatos históricos”, define o ator Maurício Santana, que vive no Belenzinho há cinco anos que apresenta uma das cenas.

O Brás é um lugar de história e de cultura. Foi ponto de reunião de intelectuais e artistas. Foi palco de cinema, teatro, bailes e festas. Foi um centro de escolas-modelo, de agitação política, de sonhos de uma vida melhor. Há oito anos, o SOBREVENTO abriu sua sede, o ESPAÇO SOBREVENTO, no limite entre o Brás e o Belenzinho. Desde então, tem procurado revitalizar a região, oferecendo à população atividades gratuitas como apresentações, oficinas, exposições, debates, saraus. Trouxe ao Brás alguns dos principais nomes do Teatro de Animação do Brasil e do mundo. O sucesso do espaço chamou a atenção de importantes companhias de Teatro da cidade e de outros estados, que se interessaram em apresentar o seu repertório no Brás. Reconhecido como a única sala de São Paulo dedicada ao Teatro de Bonecos, o ESPAÇO SOBREVENTO é hoje um espaço cultural fundamental para a região e para a cidade.



PRIMEIRO OLHAR: TEATRO PARA BEBÊS

O Primeiro Olhar - VI Festival Internacional de Teatro para Bebês acontece de 1 a 23 de julho de 2017, aos sábados às 11h e às 14h, no CLAC – Centro Livre de Artes Cênicas de São Bernardo do Campo (Praça São José, 240 - Baeta Neves) e aos domingos às 14h e às 16h, no Espaço Sobrevento (Rua Coronel Albino Bairão, 42 – Metrô Bresser-Mooca), em São Paulo. As apresentações têm entrada franca. Além de espetáculos, estão programadas uma mesa-redonda e uma oficina, direcionadas a artistas e pesquisadores. Confira a programação:

Espetáculo A GRUTA DA GARGANTA, com a CIA. LA CASA INCIERTA | ESPANHA

1 de julho, às 11h e às 14h – CLAC São Bernardo do Campo

2 de julho, às 14h e às 16h – Espaço Sobrevento – São Paulo

Espetáculo teatral lírico para crianças de 0 a 6 anos de idade. Baseado na pesquisa sobre a gênese da linguagem do ser humano, do balbucio ao canto lírico, o espetáculo investiga a relação íntima do ser humano com a sonoridade vocal e suas intenções comunicativas. As atrizes e cantoras partem para uma aventura por dentro do corpo, percorrendo o caminho poético do ser humano, quando começa a falar. A encenação conta com músicas especialmente compostas pelo ucraniano Mikhail Studyonov.


Espetáculo TERRA, com o GRUPO SOBREVENTO | SP_BRASIL

8 de julho, às 11h e às 14h – CLAC São Bernardo do Campo

9 de julho, às 14h e às 16h – Espaço Sobrevento – São Paulo

Uma mulher pisa na terra. Fazia tempo que não sentia a terra nos seus pés. Ao senti-la, lembra do carinho que brota terra. Desenterra os seus segredos, que são as coisas pequenas de que é feita a vida. Inspirado na ideia de que as crianças costumam enterrar objetos e coisas que lhes são significativas, o texto fala de memória, dos laços afetivos, do amor que está dentro de todos nós e que é a base de todo ser humano.


Espetáculo Caminhos, com a Cia. TÍTERES DE MARÍA PARRATO| ESPANHA

15 de julho, às 11h e às 14h – CLAC São Bernardo do Campo

16 de julho, às 14h e às 16h – Espaço Sobrevento – São Paulo

Este espetáculo fala da transformação, da força que reside na fragilidade e da resistência que existe em todos nós, para as mudanças. Pedras ignoradas, folhas mortas, caracóis e sementes que nos esperam em nosso caminho, para nos fazer lembrar que viemos ao mundo para sonhar.


Espetáculo Ser você e ainda ser eu, com o GRUPO MÃO NA LUVA | SP_BRASIL

22 de julho, às 11h e às 14h – CLAC São Bernardo do Campo

23 de julho, às 14h e às 16h – Espaço Sobrevento – São Paulo

Três atrizes encenam de forma poética a trajetória de nascer, crescer e tornar-se outro. Criada a partir da experiência da maternidade, da observação das relações entre bebês e cuidadores e principalmente do que queremos vivenciar com este público, a encenação delicada e sensível dá-se por meio de objetos simples em um cenário onde acontecem cenas carregadas de poesia.


Mesa-redonda O ator diante do bebê - Com a Cia. Títeres de María Parrato (ESP) e Grupo Sobrevento: 14 de julho, às 20h – Espaço Sobrevento – São Paulo


Oficina Folhas, pedras e mãos: em busca do primeiro olhar na criação teatral - Com a Cia. Títeres de María Parrato (ESP): 17, 18 e 19 de julho, das 19h às 22h – Espaço Sobrevento – São Paulo | Inscrições: Envio de carta de interesse para info@sobrevento.com.br


Sobre as companhias participantes

LA CASA INCIERTA é precursora do Teatro para Bebês na Espanha e direciona seu trabalho a este público há 15 anos. Realizou oito ciclos internacionais de Teatro para Bebês em seu país. Seu diretor, Carlos Laredo, dirigiu por 10 anos o Festival Teatralia, um dos maiores eventos de artes para crianças da Europa, e também ocupou a direção da Rede de Teatros de Madri. É parceira do Sobrevento na criação e realização das Mostras PRIMEIRO TEATRO E PRIMEIRO OLHAR e organiza em Brasília, ainda este ano, a quarta edição do PRIMEIRO OLHAR naquela cidade.

A Companhia Títeres de María Parrato já se apresentou em toda a Espanha e em muitos países da Europa, Ásia e América. Tem recebido inúmeros prêmios nos tantos festivais pelos quais passou. Em 2016, recebeu o Premio Nacional de Teatro da Espanha.

Fundado em 2004 durante uma longa e intensa oficina de aprofundamento ao Teatro de Animação que culminou no projeto Fantoches nas Praças, do Grupo Sobrevento, o GRUPO MÃO NA LUVA iniciou sua trajetória com o espetáculo AMOR ENTRE PENAS. Sua pesquisa do Teatro de Animação prosseguiu com a montagem de A PRINCESA AFRICANA E A COBRA LEÃO, AMÉRICA de Franz Kafka e A BENZEDURA DA CAIPORA. O Grupo é formado por Giuliana Pellegrini - atriz, arte-educadora e pesquisadora da educação voltada para a primeira infância -, Fernanda Tessaro - atriz e estudante de pedagogia -, Catarina Pellegrini - atriz mirim -, J.E.Tico - músico e arte-educador -, e Iara Ungarelli - musicista, arte-educadora e criadora do projeto “Sensível” - sensibilização musical para bebês.

O PRIMEIRO OLHAR é uma Mostra idealizada pelo GRUPO SOBREVENTO e pela Companhia LA CASA INCIERTA, parceiros há doze anos na iniciativa de desenvolver um Teatro para Bebês no Brasil. É dos dois a curadoria desta Mostra, realizada pelo Grupo Sobrevento e pelo PROAC - Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, com o apoio da Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo, por meio de sua Secretaria de Cultura.

O CLAC – Centro Livre de Artes Cênicas - fica na Praça São José, 240 – Baeta Neves – São Bernardo do Campo – Telefone: (11) 4125-0582.

O Espaço Sobrevento fica na Rua Coronel Albino Bairão, 42 - a 2 quadras do Metrô Bresser-Mooca, São Paulo. Telefone: (11) 3399-3589.

Os locais serão adaptados para receber os bebês e seus pais e contarão com assentos especiais para bebês, trocador, assentos sanitários infantis nos banheiros e brinquedoteca, além de um estacionamento para carrinhos de bebê.

Os espetáculos têm duração de 30 a 45 minutos.

Capacidade: 80 lugares - destinam-se a um bebê com um acompanhante, em um total de 40 lugares para bebês e 40 lugares para acompanhantes, por sessão.

Ingressos gratuitos, distribuídos uma hora antes de cada sessão (no CLAC) e meia hora antes de cada sessão, no Espaço Sobrevento. É recomendável fazer reserva pelo e-mail info@sobrevento.com.br



SÓ EM PIRACICABA

Só, espetáculo para adultos, encerra turnê em Piracicaba. O espetáculo, que tem música original composta por Arrigo Barnabé, fala da solidão e da desumanização nas grandes cidades e no mundo moderno. Além de apresentações, o SOBREVENTO coordena oficinas e promove debates sobre o Teatro de Objetos - linguagem utilizada na criação do espetáculo. O projeto, que é realizado pelo ProAC - Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo, passou por São José do Rio Preto, Campinas, São Bernardo do Campo e Santos. Confira a programação em Piracicaba, que tem entrada franca:

Dia 30 de junho, das 19h às 22h, e dia 1 de julho, das 10h às 13h - Oficina Teatro de Objetos - Sesc Piracicaba (SP). Clique AQUI e faça sua inscrição para a oficina.

Dia 1 de julho, sábado, às 18h30 e às 20h30 (seguido de debate) - ESPETÁCULO "SÓ" - Sesc Piracicaba (SP)