Formado em Direção Teatral pela Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio) e em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), LUIZ ANDRÉ CHERUBINI é um dos fundadores do GRUPO SOBREVENTO, Companhia Teatral especializada em Teatro de Bonecos e de Animação, com doze anos de trabalho contínuo. Com o SOBREVENTO, apresentou-se em dezenas de cidades brasileiras e participou dos principais Festivais de Teatro do Brasil, além de apresentar-se em diversas turnês pela Espanha (1997, 1999, 2000, 2001, 2004 e 2007), Irlanda (2000 e 2004), Escócia (2000), Chile (1996 e 2002), Argentina (2001 – duas turnês), Colômbia (1998 e 2002), Peru (1988) e Angola (2004). Dirigiu todos os espetáculos do SOBREVENTO, entre os quais Um Conto de Hoffmann, Mozart Moments, Beckett, O Theatro de Brinquedo, O Anjo e a Princesa, Cadê o meu Herói?, Brasil pra Brasileiro Ver, Submundo, O Cabaré dos Quase-Vivos e O Copo de Leite, trabalhando como ator e manipulador em quase todos eles. Organizou Festivais Internacionais de Teatro de Animação no Rio de Janeiro como a Mostra Internacional de Teatro de Animação RIO BONECOS 92 (no Centro Cultural Banco do Brasil), a MOSTRA MARIA MAZZETTI DE TEATRO DE BONECOS 95 (no Teatro Ziembinski), a MOSTRA NACIONAL DE TEATRO DE ANIMAÇÃO 2001 (no Teatro Café Pequeno) e a I MOSTRA RIOARTE DE BONECOS (2002) que levaram ao Rio de Janeiro e a São Paulo Companhias da China, Japão, Índia, Espanha, Suécia, França, Espanha, Peru, Chile, Argentina, além de Grupos e solistas de outros estados do Brasil. Foi, também, curador do Primeiro Festival Internacional de Teatro RIO CENA CONTEMPORÂNEA, em 1997, do qual participaram 25 companhias de dezesseis países, do Festival SESI BONECOS DO MUNDO (realizado em Brasília, em 2005, em São Paulo, em 2006, e em Manaus, em 2007) e do Festival SESI BONECOS DO BRASIL, realizado em diversas cidades das regiões Sudeste e Sul, entre agosto e setembro de 2006. Foi, ainda, Coordenador de Teatro de Bonecos e de Animação da Prefeitura do Rio de Janeiro e Intendente do Teatro de Fantoches e Marionetes Carlos Werneck, entre 2001 e 2003. Promoveu e ministrou, também, palestras, mesas redondas e oficinas (destinadas a professores, crianças, jovens ou profissionais de Teatro) em diversas áreas do Teatro e, especialmente, do Teatro de Animação, em cidades como São Paulo, São Carlos, Santos, Ribeirão Preto, Bauru, Presidente Prudente, Curitiba, Campo Grande e Rio de Janeiro, entre muitas outras. Em São Paulo, em 1994, desenvolveu junto à Oficina Cultural Amácio Mazzaropi, uma oficina com duração de três meses, para formação de profissionais nas áreas de interpretação, direção e confecção no Teatro de Bonecos. Em 1995, ministrou na Universidade Católica Blas Cañas, em Santiago do Chile, com duração de um mês, um Curso de Teatro de Animação para professores e outro para profissionais de Artes Cênicas, cursos que tiveram o reconhecimento oficial do Ministério da Educação do Chile e reuniram alunos de quase todas as regiões do país. Foi professor das cadeiras Teatro de Animação I e II na Escola de Comunicação e Artes - ECA - da Universidade de São Paulo - USP, durante todo o ano de 2000. Ainda em 2000, coordenou o Projeto Meninos Contadores de História e Cursos de Formação de Marionetistas, na cidade de Diadema.